A POPULAÇÃO DOS AÇORES, de 1864 a 2011

Sumário:

Evolução da População dos Açores entre 1864 e 2011

Evolução da População dos Concelhos entre 1864 e 2011

Variação da População dos Concelhos entre 1864 e 2011

Variação da População dos Açores por Períodos de 50 Anos

Variação Percentual da População Entre 1864 e 2011

Nº de habitantes das freguesias nos censos de 1864 e 2011

Evolução dos Grupos Etários Entre 1981 e 2011 (Açores)

Evolução dos Grupos Etários Entre 1981 e 2011 (Concelhos)

A População dos Açores no Censo de 2011

****************************************************************************

Aceda aos dados dos outros distritos em www.censosdeportugal.blogspot.com

**********************************************************************************************

A EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO ENTRE 1864 e 2011

População total

Número de habitantes do arquipélago dos Açores
Número de habitantes do arquipélago dos Açores

Ao contrário do verificado ao nível do País, que cresceu cerca de 2.5 vezes em termos populacionais entre 1864 e 2011, o arquipélago dos Açores registava praticamente o mesmo número de habitantes - 249 mil em 1864 e 247 mil em 2011.

Em termos de evolução verifica-se que entre 1878 e 1920 os Açores perdem habitantes de forma contínua, atingindo neste censo o seu valor mais baixo - 232 mil.

A partir daí, e em resultado das dificuldades levantadas à emigração, assiste-se a um assinalável desenvolvimento da população que atinge o seu máximo no censo de 1960, com 327 mil habitantes.

O aumento da emigração, que atinge praticamente todo o País a partir dos anos 60, acrescido da baixa da taxa de natalidade que se vai acentuando ao longo dos últimos anos, contribui para o decréscimo populacional do arquipélago a partir dessa data até aos dias de hoje.

Quanto à evolução da população ao nível dos concelhos constatam-se diferenças muito acentuadas.

Veja-se, por ex., os valores mínimos e máximo de cada um deles:

Angra do Heroísmo - mínimo em 1920 com 31.3 mil hb. e máximo em 1960 com 43.4 mil; Calheta - mínimo em 2011 com 3.8 mil e máximo em 1878 com 8.5 mil; Corvo mínimo em 1981 com 370 hb. e máximo em 1864 com 883; Horta - mínimo em 1991 com 14.9 mil e máximo em 1864 com 26.3 mil; Lagoa - mínimo em 1864 com 9.6 mil e máximo em 2011 com 14.4 mil; Lajes das Flores - mínimo em 2001 com 1.5 mil e máximo em 1864 com 5.9 mil; Lajes do Pico - mínimo em 2011 com 4.7 mil e máximo em 1878 com 11.8 mil; Madalena -  mínimo em 1991 com 6  mil e máximo em 1864 com 9.5 mil; Nordeste-  mínimo em 2011 com 4.9 mil e máximo em 1950 com 11.6 mil; Ponta Delgada - mínimo em 1864 com 45.3 mil e máximo em 1960 com 74.3 mil; Povoação - mínimo em 2011 com 6.3 mil e máximo em 1950 com 15.5 mil; Ribeira Grande - mínimo em 1864 com 23.7 mil e máximo em 1960 com 39.6 mil; Santa Cruz da Graciosa-  mínimo em 2011 com 4.4 mil e máximo em 1950 com 9.5 mil; Santa Cruz das Flores -mínimo em 2011 com 2.3 mil e máximo em 1864 com 4.6 mil; São Roque do Pico - mínimo em 2011 com 3.4 mil e máximo em 1864 com 7.2 mil; Velas -  mínimo em 2011 com 5.4 mil e máximo em 1878 com 9.8 mil; Vila Praia da Vitória -  mínimo em 1878 com 14.2 mil e máximo em 1960 com 28.2 em 1960;  Vila do Porto - mínimo em 2011 com 5.6 mil e máximo em 1960 com 13.2 mil: Vila Franca do Campo -  mínimo em 1864 com 9.4 mil e máximo em 1960 com 14.6 mil.

Resumidamente, e se tomarmos como indicador os resultados do censo de 2011 constata-se que apenas 1 concelho (Lagoa) registava o seu valor mais elevado de todos os recenseamentos, enquanto 9 (Calheta, Lajes do Pico, Nordeste, Povoação, Santa Cruz da Graciosa, Santa Cruz das Flores, São Roque do Pico, Velas e Vila do Porto) apresentavam os seus valores mais baixos.

Grupo etário dos 0 aos 14 anos

Número de habitantes entre os 0 e os 14 anos de idade
Número de habitantes entre os 0 e os 14 anos de idade

A evolução da população do arquipélago dos Açores com idades entre os 0 e os 14 anos, no período que vai de 1900 a 2011, acompanha a tendência que se verificou praticamente em todo o País e que se caracteriza por uma acentuada quebra no número de habitantes deste grupo etário.

Em 1900 foram recenseadas 82.3 mil crianças com menos de 15 anos de idade; em 1960 esse número havia subido para 108.4 mil; em 2011 o total ficava-se pelos 44.2 mil.

As razões que levaram a essa quebra são diversas. Por um lado a emigração, que se fez sentir particularmente a partir dos anos 60 do século passado, atinge maioritariamente a população activa, que é potencialmente a mais procriadora. Por outro lado, as alterações de hábitos da sociedade portuguesa, designadamente da população feminina, leva a uma acentuada quebra da taxa de natalidade.

A configuração dos gráficos é suficientemente elucidativa quanto à forma como esta evolução se processou ao nível dos concelhos. 

Vejamos os máximos e mínimos registados em cada concelho::

Angra do Heroísmo -12.9 mil (1960) e 5.8 mil (2011); Calheta - 2.7 mil (1940) e 0.6 mil (2011); Corvo - 254 (1864) e 54 (2001); Horta - 6.7 mil (1940) e 2.4 mil (2011); Lagoa - 5 mil (1970) e 3 mil em 2011; Lajes das Flores - 1.4 mil (1900) e 221 (2011); Lajes do Pico - 2.8 mil (1900) e 623 (2011); Madalena - 2.5 mil (1900) e 879 (2011); Nordeste - 4 mil (1960) e 876 (2011); Ponta Delgada - 25.7 mil (1960) e 12.4 mil 2011); Povoação - 5.6 mil (1960) e 1.2 mil (2011); Ribeira Grande - 15 mil (1960) e 7.5 mil (2011); Santa Cruz da Graciosa - 2.9 mil (1940) e 650 (2011); Santa Cruz das Flores - 1.2 mil (1920) e 323 (2011); São Roque do Pico - 1.7mil (1900) e 447 (2011); Velas - 2.9 mil (1940) e 778 (2011); Vila Praia da Vitória - 9.7 mil (1960) e 3.4 mil (2011);  Vila do Porto - 5.1 mil (1960) e 963 (2011); Vila Franca do Campo -  5.8 mil (1970) e 2.2 mil (2011).

Grupo etário dos 15 aos 24 anos

Número de habitantes entre os 15 e os 24 anos
Número de habitantes entre os 15 e os 24 anos

Grupo etário dos 25 aos 64 anos

Número de habitantes entre os 25 e os 64 anos de idade
Número de habitantes entre os 25 e os 64 anos de idade

Grupo etário dos 65 e mais anos

Número de habitantes com 65 e mais anos de idade
Número de habitantes com 65 e mais anos de idade

A VARIAÇÃO PERCENTUAL NOS CONCELHOS DE 1864 e 2011

Nos gráficos seguintes são apresentadas as variações percentuais verificadas  na população residente em cada um dos concelhos dos Açores, nos 15 censos efectuados entre 1864 e 2011, assinalando-se a verde os concelhos com crescimento superior à média nacional, a amarelo os que apresentam um crescimento inferior a essa média e a vermelho aqueles onde se verificou uma redução do número de habitantes.

VARIAÇÃO DA POPULAÇÃO EM PERÍODOS DE 50 ANOS

Entre 1864 e 1911 os Açores registam  um decréscimo populacional na ordem dos -2%, enquanto o País apresenta um crescimento de 40%.  Dos 19 concelhos, 10 registam uma diminuição do número de habitantes, com realce para Lajes das Flores (-32%), Santa Cruz das Flores (-30%), Lajes do Pico (-24%), Velas e Horta (-23%).  Curiosamente todos os concelhos das ilhas da Terceira, S. Miguel e Santa Maria aumentaram a sua população, sendo o Nordeste aquele que mais cresceu (+25%).

De 1911 a 1960 os Açores, apesar de registarem ainda um decréscimo populacional no censo de 1920, apresentam um crescimento constante até aos anos 60, traduzido num aumento da população na ordem dos +35%.  O maior aumento percentual é registado no concelho de Vila do Porto que duplica a sua população ao longo destes 50 anos (+112%), seguido de Vila da Praia da Vitória com +82%.

O período de 1960 a 2011 volta a registar um decréscimo no número de habitantes dos Açores, atingindo os -25%, em contra ciclo com o verificado no País, que cresceu 19%. Com excepção do concelho de Lagoa, que regista um aumento de população na ordem dos 4%, todos os outros registavam em 2011 menos habitantes do que em 1960. Seis deles passaram a ter cerca de metade dos habitantes: Vila do Porto (-58%), Povoação (-58%),Nordeste (-56%), Lajes das Flores (-55%), Santa Cruz da Graciosa (-49%) e Calheta (-49%)

A VARIAÇÃO DA POPULAÇÃO AO LONGO DE 150 ANOS (1864/2011)

A população dos Açores era em 2011 praticamente igual à que tinha em 1864, com uma ligeira diferença de -1%. No entanto a evolução populacional variou muito de concelho para concelho. Se, por ex., os concelhos de Ponta Delgada, Lagoa ou Vila da Praia da Vitória cresceram cerca de 50% ao longo destes 150 anos, outros concelhos sofreram grandes reduções. É o caso de Lajes das Flores, que tinha em 2011 apenas 26% do número de habitantes recenseados em 1864, ou Lajes do Pico, Calheta, S. Roque do Pico, Corvo, Santa Cruz das Flores e Santa Cruz da Graciosa que perderam metade da sua população durante este período.

AS FREGUESIAS DOS AÇORES ENTRE 1864 e 2011

NÚMERO DE HABITANTES DAS FREGUESIAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES, NOS CENSOS DE 1864 e 2011:  Achada (1.425/436), Achadinha (1.517/535), Água de Alto (***/1.788), Água de Pau (3.210/3.058), Água Retorta (1.048/489), Agualva (1.437/1.432), Ajuda da Bretanha (2.512/661), Algarvia (***/844), Almagreira (***/599), Altares (2.589/901), Angra (Nossa Senhora da Conceição) (3.757/3.717), Angra (Santa Luzia) (2.451/2.755), Angra (São Pedro) (1.895/3.460), Angra (Sé) (3.178/955), Arrifes (4.374/7.086), Bandeiras (1.058/626), Biscoitos (1.665/1.424), Cabo da Praia (993/712), Cabouco (***/1.921), Calheta (1.735/1.275), Calheta de Nesquim (1.645/343), Calhetas (***/988), Candelária (Madalena) (1.687/822), Candelária (Ponta Delgada) (932/1079), Capelas (2.522/4.080), Capelo (1.301/486), Castelo Branco (2.450/1.309), Caveira (292/77), Cedros (Horta) (3.415/907),Cedros (santa Cruz das Flores) (486/128), Cinco Ribeiras (***/704), Corvo (883/430), Covoada (***/1.341), Criação Velha (1.073/768), Doze Ribeiras (1.018/513), Faial da Terra (1.213/359),Fajã de Baixo (944/5.050), Fajã de Cima (2.423/3.438), Fajã Grande (1.343/202), Fajãzinha (876/76), Fazenda (***/257), Fenais da Ajuda (1.680/1.131), Fenais da Luz (1.809/2.009), Feteira (***/1.239), Feteira (2.678/1.899), Feteiras (1.777/1.571), Flamengos (2.809/1.604), Fonte do Bastardo (716/1.278), Fontinhas (1.309/1.594), Furnas (1.904/1.439), Ginetes (1.970/1.378), Guadalupe (2.690/1.096), Horta (Angústias) (2.350/2.418), Horta (Conceição) (2.052/1.138), Horta (Matriz) (3.229/2.562), Lagoa (Nossa Senhora do Rosário) (3.497/5.396), Lagoa (Santa Cruz) (2.927/3.671), Lajedo(465/93), Lajes (3.037/3.744), Lajes das Flores(2.193/627), Lajes do Pico  (3.242/1.802), Lomba (747/206), Lomba da Fazenda(***/1.341), Lomba da Maia (***/1.152), Lomba de São Pedro (***/284    ), Luz (1.746/683), Madalena (2.501/2.581), Maia (2.987/1.900), Manadas (Santa Bárbara) (1.035/374), Mosteiro (241/43), Mosteiros (1.326/1.123), Nordeste (3.054/488), Norte Grande (Neves) (2.090/532), Norte Pequeno (542/220), Nossa Senhora dos  Remédios (***/1.112), Pedro Miguel (1.766/759), Pico da Pedra (2.156/2.909), Piedade (2.664/844), Pilar da Bretanha (***/624), Ponta Delgada (1.260/359), Ponta Delgada (São José) (6.230/5.934), Ponta Delgada (São Pedro) (4.350/7.742), Ponta Delgada (São Sebastião) (4.960/3.953), Ponta Garça (2.671/3.547), Porto Formoso (1.467/1.265), Porto Judeu (1.616/2.501), Porto Martins (***/1.001), Posto Santo (***/1.048), Povoação (4.449/2.161), Praia (São Mateus) (1.849/836), Praia da Vitória (Santa Cruz) (3.350/6.690), Praia do Almoxarife (1.132/834), Praia do Norte (725/250), Prainha (1.826/547), Quatro Ribeiras (505/394), Rabo de Peixe (3.727/8.866), Raminho (***/565), Relva (2.168/3.006), Remédios(***/931), Ribeira Chã (***/396), Ribeira das Tainhas (***/703), Ribeira Grande (Conceição) (2.493/2.425), Ribeira Grande (Matriz) (5.924/3.968), Ribeira Quente (1.065/767), Ribeira Seca (Calheta) (3.269/1.025), Ribeira Seca (Ribeira Grande) (3.294/2.950), Ribeira Seca (***/1.106), Ribeiras (2.005/925), Ribeirinha (Angra do Heroismo) (2.920/2.684), Ribeirinha (Horta) (1.212/427), Ribeirinha (Lajes do Pico) (***/374), Ribeirinha (Ribeira Grande) (***/2.349), Rosais (1.765/743), Rosto do Cão (Livramento) (1.518/4.065), Rosto do Cão (São Roque) (2.130/4.932), Salão (1.140/401), Salga (***/475), Santa Bárbara  (Angra do Heroismo) (2.526/1.274), Santa Bárbara (Ponta Delgada) (***/855), Santa Bárbara  (Ribeira Grande) (***/1.275), Santa Bárbara (Vila do Porto) (959/405), Santa Clara  (***/2.971), Santa Cruz da Graciosa (2.433/1.776), Santa Cruz das Flores (2.605/1.725), Santa Luzia (1.190/422), Santana (***/290), Santo Amaro (S. Roque do Pico) (858/288), Santo Amaro (Velas) (1.044/862), Santo Antão (***/745), Santo António Ponta Delgada) (1.943/1.829),Santo António (S. Roque do Pico) (1.559/815), Santo António de Nordestinho (***/255), Santo Espírito (1.592/588), São Bartolomeu de Regatos (2.027/1.983), São Bento (1.484/2.000), São Brás (Rio Grande) (***/650), São Brás (Vila Praia da Vitória) (***/1.088), São Caetano(***/480), São João (1.420/423), São Mateus (3.209/772), São Mateus da Calheta (1.844/3.757), São Pedro (789/841), São Pedro de Nordestinho (1.651/273), São Roque do Pico (1.784/1.316), São Vicente Ferreira (1.455/2.361), Serreta (713/335), Sete Cidades (***/793), Terra Chã (1.391/2.915), Topo (Nossa Senhora do Rosário) (2.817/508), Urzelina (São Mateus) (1.395/902), Velas (São Jorge) (2.306/1.985), Vila de São Sebastião (1.891/2.096), Vila do Porto (2.523/3.119), Vila Franca do Campo (São Miguel) (4.445/2.659), Vila Franca do Campo (São Pedro)(2.257/1.426), Vila Nova (1.469/1.678)

*** Freguesias inexistentes em 1864

****************************************************************************************************

EVOLUÇÃO DOS GRUPOS ETÁRIOS NOS CENSOS DE 1981 a 2011

Ao longo destes 30 anos a Região Autónoma dos Açores registou um aumento populacional de 1,4%.

No entanto este aumento reflectiu-se de formas diferentes nos 4 grupos etários: decréscimo no número das crianças até aos 14 anos, de 72.258 para 44.197 hb. (-39%); decréscimo dos jovens até aos 24 anos, de 43.050 para 34.731 hb. (-19%); aumento no número dos adultos até aos 64 anos, de 100.630 para 135.466 hb (+35%),; aumento do número de idosos com 64 e mais anos, de 27.472 para 32.378 hb (+18%).

Daí ter resultado uma alteração significativa na estrutura etária da população.

Enquanto em 1981 os Açores registavam no grupo etário dos 0 aos 14 anos cerca de 30 crianças por cada 100 habitantes, esse número passou para 18 em 2001.

O mesmo aconteceu no grupo etário dos 15 aos 24 anos, em que o número de jovens passou de cerca de 18 para 14.

Já o grupo etário dos 25 aos 64 anos regista um acréscimo de 41 para 55.

Diferentemente do que aconteceu em grande parte do País, o aumento no grupo etário dos 65 e mais anos foi reltivamente baixo, passando de 11 idosos por 100 habitantes para 13.

OS GRUPOS ETÁRIOS DOS CENSOS DE 1991 e 2011, POR CONCELHO

Os oito mapas que se seguem permitem comparar o número de habitantes recenseados em cada um dos concelhos dos Açores, entre 1991 e 2011, por grupos etários.

Entre 1991 e 2011 a Região Autónoma dos Açores registou um aumento de +3.8% no número de habitantes.

Contudo, no grupo etário dos 0 aos 14 anos, verificou-se uma redução na ordem dos -30%, com incidência em todos os concelhos. Destes, o que sofreu percentualmente maior redução foi a Calheta que passou a ter metade das crianças que tinha em 1991. Seguem-se Santa Cruz das Flores (-46,8%) e São Roque do Pico (-43.5%).

O grupo etário dos 15 aos 24 anos regista igualmente uma diminuição no número de habitantes, na ordem dos -13%. O concelho da Ribeira Grande assume-se como uma excepção (mesmo ao nível nacional) ao registar um aumento de 399 habitantes (+8%). Todos os restantes concelhos registam menos jovens do que em 1991, com realce para Calheta, Lajes das Flores, Lajes do Pico, Nordeste e Povoação, com uma redução superior aos 30%..

Já o grupo etário dos 25 aos 64 anos regista um aumento de habitantes na ordem dos +29%., com a Ribeira Grande  a registar +58%, Lagoa +49% e Corvo +48%.

O mesmo ocorre com o grupo etário dos 65 e mais anos, que registou um crescimento de +9%. com realce para o concelho de Lagoa (+30%) e Ponta Delgada (+27%)

A POPULAÇÃO DOS AÇORES EM 2011

No grupo etário dos 0 aos 14 anos a Região Autónoma dos Açores registava em 2011 um valor médio de 17.9 crianças por 100 habitantes,  bastante superior ao registado no País (14.9%).  Dos 19 concelhos, 10 apresentavam uma percentagem superior à média nacional, com realce para Ribeira Grande, com 23.3%, Lagoa, com 21% .

O grupo etário dos 15 aos 24 anos apresentava um registo de 14.1%, também superior à média nacional de 10.9%.  Ribeira Grande, com 16.5%, volta ser o concelho com maior percentagem de jovens, seguido de Vila Franca do Campo, com 15.8% e Lagoa, com 15.4%.

No grupo etário dos 25 aos 64 anos, a Região apresentava a percentagem de 54.9%, ligeiramente abaixo da verificada no País (55.2%), com o Corvo a registar o valor mais elevado (61.4%).

O grupo etário dos 65 e mais anos registava uma média de apenas 13.1 idosos por 100 habitantes, bastante abaixo da verificada ao nível do País (19.0). Ribeira Grande, com um total de habitantes superior a 32.000, apresenta uma percentagem de apenas 8.6%. Também Lagoa, com 10%, Ponta Delgada, com 11.3% e Vila Franca do Campo, com 11.7% apresentam valores pouco usuais nos concelhos portugueses.

Obs.:

 Os valores dos censos até 1930 referem-se à designada população de direito ou população legal, conforme registos constantes do “Censos - Tomo I : prédios e fogos; população - dados retrospectivos - 1960, Ano de Edição: 1964,do INE. Nos censos posteriores o nº de habitantes considerados para este trabalho são os designados por "residentes".No caso do Censo de 1970 optámos pelos registos constantes do tomo “Censos - População e alojamentos por lugares - 1970 - Edição 1975”.

Fontes:

- Censos Populacionais disponibilizados no site do Instituto Nacional de Estatística

- Desenhos e mapas retirados da internet

Nota final:

Se pretender obter os dados, qualquer dos gráficos ou mapas constantes deste trabalho basta efectuar esse pedido através do livro de visitas infra indicando o mail para onde pretende o emvio-

 

Comments: 0

Contato:

Sua morada, 1

12345 Brasil

Tel: 123 45 67

Fax: 234 67 89

Mail: exemplo@exemplo.com